Turvo em ritmo de boas ações: 1° feijoada solidária

Neste último domingo 05 de agosto entidades beneficentes do município promoveram o ” dia das boas Ações” através da 1° feijoada solidária de Turvo. A bela iniciativa atraves das...

Geral
Por: Colunista Geral
IMG-20180806-WA0044

Neste último domingo 05 de agosto entidades beneficentes do município promoveram o ” dia das boas Ações” através da 1° feijoada solidária de Turvo. A bela iniciativa atraves das protagonistas Kelly Coral e Giana Angeloni envolveu voluntários das associações “Mãos que acolhem para fazer o bem, SOS quatro patas, Clínica vida nova e Construindo sonhos, além de voluntários dos mais diversos segmentos da sociedade que apoiam estes projetos e suas causas nobres. A sociedade Turvense abraçou a idéia e compareceu em grande número no salão paróquial de Turvo. Segundo os representantes destas entidades os valores arrecadados na feijoada serão divididos entre as quatro associações e parte da arrecadação será destinada a jovem Turvense Patrícia Sartor, como ajuda para suas despesas hospitalares enquanto aguarda por transplante em Porto Alegre. Ouvindo os coordenadores dessas associações eles destacaram a importância do apoio da sociedade para poder desenvolver seus projetos beneficentes, visto que sendo organizações sem fins lucrativos, a forma como são arrecadados fundos se devem a promoção de eventos tais como feijoadas,rifas, bingos e doações espontâneas por parte da população. Para Valmir dos Passos Presidente da Associação Clínica vida Nova foi uma honra participar de forma solidária deste evento, pois a ajuda mútua servirá para desenvolver trabalhos junto aos dependentes químicos e necessitados de nosso município de Turvo e região; Segundo Valmir esta Associação depende muito de doações e do voluntariado da população. Claudia Triches representante do Projeto Construindo Sonhos ressaltou a importância do evento em apoio ao trabalho realizado com crianças e adolescentes carentes no Centro comunitário da Cohab de Turvo; este trabalho envolve orientação educacional, moral, espiritual e profissional resgatando a auto-estima destas crianças ao mesmo tempo em que desperta suas potencialidades. Josiane Hahn palestrante e colaboradora em projetos sociais destacou a importância deste dia das boas ações para despertar nas pessoas o ideal da solidariedade e do voluntarismo objetivando cuidado e amor ao próximo. A Associação SOS 4 Patas através da sua presidente Fernanda Búrigo também presente na organização do evento, realizam um trabalho maravilhoso no recolhimento de cães e gatos abandonados nas ruas, bem como nos mutirões de vacinação e castração destes animais evitando assim a proliferação dos mesmos e futuro abandono. SOS 4 patas também realiza seu trabalho com apoio de voluntários e doações por parte da sociedade. Destacamos também a presença da Associação “Mãos que acolhem para fazer o bem” através de sua representante e administradora do projeto, Luzia Cassemiro. A partir da Escola Celso Marcon da comunidade São Brás são realizados trabalhos com aproximadamente 70 crianças e adolescentes até 15 anos onde são desenvolvidos trabalhos sociais, e oficinas de artesanatos. Importante ressaltar que todo este serviço vem sendo prestado de forma voluntária beneficiando nossos munícipes e região. Parabenizamos a iniciativa deste dia das boas ações aos seus protagonistas, entidades, associações, voluntariados e população em geral. A mudança para um mundo novo começa com ações como esta. Na soma dos esforços se dividem responsabilidades e se multiplicam boas ações; desta forma todos saem ganhando. Sigamos todos este belo exemplo e Parabéns a todos envolvidos na causa!!

José Pedro Idalino

Eu sou o professor Jose Pedro Idalino, e sou natural de Turvo, filho da capital Turvo Baixo. De 1979 a 1985 fui seminarista da Ordem dos servos de Maria. Me formei na PUC do Paraná em 1987 com licenciatura em Filosofia e bacharelado em História e psicologia. Iniciei minha carreira de professor, começando no Pedro Simon em Ermo depois Jorge Shultz e colégio estadual de Turvo atual EEB Joao Colodel, no qual estou a 29 anos e hoje atuo na direção do Colégio pela segunda vez. Trabalhei como professor também em escolas particulares como Objetivo, Energia e Universidades como Unisul, Unibave e Unesc. Na Unesc fiz pós graduação em História e Mestrado em Educação. Atuei como professor por 15 anos em cursos como História, Matemática, letras, arquitetura, enfermagem, Artes visuais, Psicologia, Engenharia de materiais, Pedagogia, Administração comercio Exterior e Direito.