Turvo comemora 70 anos de emancipação

O processo de colonização de Turvo iniciou por volta de 1913, quando os primeiros colonos basicamente de origem italiana se estabelecem na primeira comunidade chamada Turvo Baixo. Desde esta...

Geral
Por: Colunista Geral
IMG-20190324-WA0081

O processo de colonização de Turvo iniciou por volta de 1913, quando os primeiros colonos basicamente de origem italiana se estabelecem na primeira comunidade chamada Turvo Baixo. Desde esta data portanto, Turvo permaneceu integrado ao município de Araranguá. No início da década de 40, temos um cenário político nacional marcado por duas correntes políticas, a getulista com os partidos PSD e PTB, e os contrários organizados na frente política com a UDN. No ano de 1947, a presidência da república está com o getulista Eurico Gaspar Dutra e em Santa Catarina é eleito Aderbal Ramos da Silva do mesmo partido. Neste período vem as eleições municipais e em Araranguá a disputa entre UDN e PSD é acirrada terminando com a vitória de Afonso Ghizzo sobre o candidato do PSD, Altíssimo Tournier. Um acordo entre o governo catarinense e o federal, também como forma de represália ao futuro prefeito de Araranguá, acabam por criar o município de Turvo. O governador de SC Aderbal Ramos lança o decreto n° 247 em 30 de dezembro de 1948, e por este documento, Turvo passa a figurar como município, sendo incorporado a ele as terras onde estão os atuais municípios de Meleiro, Jacinto Machado, Timbé do Sul, Praia Grande, Morro Grande e Ermo. Em fevereiro de 1949 foi formado uma junta com vários representantes que estabelecem a data de 13 de março deste mesmo ano para instalação do município. O governo do Estado mudou esta data para 20 de março a qual se tornou data oficial e neste dia foi instalado o novo município com o Sr Osni Paulinho da Silva nomeado como prefeito provisório. Mais tarde no mesmo ano, pelo processo eleitoral, turvo elege o prefeito Abel Bez Batti e hoje o Prefeito atual é o Sr. Tiago Zilli. Como vimos, Turvo nasce com uma grande extensão de terras e com o passar do tempo, os municípios acima descritos também foram se emancipando. Mesmo assim, Turvo chega ao 70 anos como um dos municípios mais proeminentes da região da Amesc com uma agricultura forte, bem como uma indústria promissora, principalmente com engenhos de Arroz, seu principal produto. Para comemorar tão importante data, o prefeito Tiago Zilli, juntamente com suas secretarias organizou uma semana de eventos. Os festejos iniciaram na noite de terça feira do dia 19/03 com apresentações e shows musicais. No dia 20/03 aniversário do município, foi celebrado na Igreja Matriz as 19 horas uma grande Missa com a presença do Bispo D.Jacinto da Diocese de Criciúma. A missa foi organizada pelos funcionários da prefeitura e durante a cerimônia tivemos várias homenagens com desfiles de várias instituições e entidades representativas da sociedade Turvense. Após a missa na praça da matriz foi servido 70 quilos de torta para uma multidão presente no evento. Quinta e sexta seguiram- se atividades culturais e jogos na praça da matriz com a participação das escolas municipais e estaduais; nestes dias também ocorreu a feira da agricultura familiar com forte participação da comunidade e visitantes. Sábado os festejos foram encerrados no Centro de Eventos do município, com a escolha das soberanas, princesas e rainha para a festa do colono que se dará no início de agosto deste ano. Portanto, parabenizamos o prefeito Tiago e seus funcionários por esta bela iniciativa, e por ter proporcionado uma semana Alegre e comemorativa resgatando a história, os trabalhos e a pujança deste belo município. Deixamos nossos agradecimentos a população Turvense. Parabéns aos Turvenses de outrora e do presente; parabéns aos que nasceram aqui e hoje estão distantes, e parabéns os que escolheram nosso município para viver e sonhar!!

Fontes( Ata da posse de instalação do município do museu Lourenço Manenti; Bernardino de Senna Campos- Memórias do Araranguá; Padre Agenor Neves Marques; João Colodel- Turvo Terra e gente)

José Pedro Idalino

Eu sou o professor Jose Pedro Idalino, e sou natural de Turvo, filho da capital Turvo Baixo. De 1979 a 1985 fui seminarista da Ordem dos servos de Maria. Me formei na PUC do Paraná em 1987 com licenciatura em Filosofia e bacharelado em História e psicologia. Iniciei minha carreira de professor, começando no Pedro Simon em Ermo depois Jorge Shultz e colégio estadual de Turvo atual EEB Joao Colodel, no qual estou a 29 anos e hoje atuo na direção do Colégio pela segunda vez. Trabalhei como professor também em escolas particulares como Objetivo, Energia e Universidades como Unisul, Unibave e Unesc. Na Unesc fiz pós graduação em História e Mestrado em Educação. Atuei como professor por 15 anos em cursos como História, Matemática, letras, arquitetura, enfermagem, Artes visuais, Psicologia, Engenharia de materiais, Pedagogia, Administração comercio Exterior e Direito.