Reconhecimento merecido

Professor brasileiro tem trabalho reconhecido, sendo escolhido entre os dez melhores do mundo para concorrer a uma premiação da Varkey Foundation denominado “Global Teacher Prize 2018. Diretor da Escola...

Geral
Por: Colunista Geral
IMG-20180225-WA0046

Professor brasileiro tem trabalho reconhecido, sendo escolhido entre os dez melhores do mundo para concorrer a uma premiação da Varkey Foundation denominado “Global Teacher Prize 2018. Diretor da Escola Municipal Darcy Ribeiro de São José do Rio Preto (440 km de SP) o professor Diego Mahfouz Faria Lima foi indicado ao prêmio internacional pelo projeto desenvolvido “Minha escola reconstrução coletiva”, cuja premiação se dará este ano em Dubai. Segundo o Diretor, sua escola tinha um alto índice de evasão, reprovação e vandalismo, além de ser alvo do tráfico de drogas e entorpecentes. A partir uma mudança de gestão foi desenvolvido um rol de ações aproximando a escola da família e da comunidade. Uma das Ações foi a instituição do diálogo para mediar conflitos; neste intuito a direção, os professores e alunos se reuniram para solucionar problemas tais como bullying, violência, vandalismo entre outros.
Outra ação de relevância foi trazer as famílias dos estudantes para a escola no intuito de tomarem decisões conjuntas incluindo também a realização de serviços visando a recuperação e revitalização do espaço físico antes degradado. A escola ganhando o apoio e a confiança da comunidade fez com que os alunos voltassem a estudar reduzindo drasticamente a evasão, ao mesmo tempo que aumentou o cuidado e o respeito aos espaços físicos da instituição. Diego viajará para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos no dia 28 de março deste ano onde concorrerá com outros nove professores pelo prêmio a ser conferido ao primeiro lugar no valor de 1 milhão de dólares, a ser pago ao longo de dez anos. A exigência para o ganhador é que parte do prêmio deve ser empregada em projetos sociais voltados a melhorias na comunidade.
Importa ressaltar que através deste trabalho, o professor Diego conseguiu resgatar o sentido de pertença de pais e alunos à sua escola e assim devolvendo o respeito e orgulho de fazer parte de uma instituição que valoriza a todos.
Convém salientar que vivemos tempos difíceis para educação e professores do Brasil de modo geral; Todavia diuturnamente são realizados trabalhos muitos importantes por parte de diretores, professores e voluntários que infelizmente são ignorados não chegando ao conhecimento do público. Por isso a importância de divulgar o trabalho do professor Diego e torcer pelo seu reconhecimento internacional. A partir dele, cada professor pode se sentir representado e inspirado a colocar em prática ações similares.
Portanto, mesmo que Diego não venha ganhar o primeiro prêmio, só pelo fato de já estar entre os dez melhores do mundo, ele já é um vencedor; acima de tudo também, pelo que já realizou tendo colocado em destaque o trabalho do educador brasileiro. Desta forma parabenizamos a linda iniciativa do professor e Diretor Diego, na esperança que o seu legado sirva de inspiração aos educadores e a todo povo brasileiro!!
(Fontes: TV Bandeirantes, Veja.abril.com.br)

José Pedro Idalino

Eu sou o professor Jose Pedro Idalino, e sou natural de Turvo, filho da capital Turvo Baixo. De 1979 a 1985 fui seminarista da Ordem dos servos de Maria. Me formei na PUC do Paraná em 1987 com licenciatura em Filosofia e bacharelado em História e psicologia. Iniciei minha carreira de professor, começando no Pedro Simon em Ermo depois Jorge Shultz e colégio estadual de Turvo atual EEB Joao Colodel, no qual estou a 29 anos e hoje atuo na direção do Colégio pela segunda vez. Trabalhei como professor também em escolas particulares como Objetivo, Energia e Universidades como Unisul, Unibave e Unesc. Na Unesc fiz pós graduação em História e Mestrado em Educação. Atuei como professor por 15 anos em cursos como História, Matemática, letras, arquitetura, enfermagem, Artes visuais, Psicologia, Engenharia de materiais, Pedagogia, Administração comercio Exterior e Direito.