Raios, paralisação, tempestade e derrota do Criciúma no clássico contra Chape

Debaixo de muita chuva e após uma paralisação de quase uma hora no segundo tempo, o Tigre acabou derrotado pela Chapecoense por 1 a 0. A partida, válida pela...

Esportes
Por: Colunista Esportes
criciuma-e-derrotado-no-oeste

Debaixo de muita chuva e após uma paralisação de quase uma hora no segundo tempo, o Tigre acabou derrotado pela Chapecoense por 1 a 0. A partida, válida pela terceira rodada da competição estadual, ocorreu na noite desta quarta-feira (23/01), no estádio Arena Condá, em Chapecó.

Com o resultado, a equipe do técnico Doriva segue com três pontos no Catarinense. O próximo compromisso será no domingo (27/01), às 19 horas, contra o Atlético Tubarão, no estádio Heriberto Hulse.

O primeiro tempo foi equilibrado. A Chapecoense priorizou as bolas aéreas, onde o goleiro Bruzo Grassi fez boas defesas. O Tigre, com a bola dominada, criou oportunidades. Aos 38 minutos, Reis achou Daniel Costa na entrada da área e o camisa 10 carvoeiro chutou no canto de Jandrei, que afastou para o escanteio. Na cobrança, Marlon cruzou para Marcinho Júnior marcar, mas a arbitragem anulou o lance marcando impedimento.

Aos 7 minutos da segunda etapa, o árbitro Heber Roberto Lopes paralisou o jogo por conta da chuva que atrapalhava o andamento da partida. Somente após 56 minutos, com a diminuição do volume de água, foi decidido pelo andamento da partida.

Na retomada da partida, a Chapecoense levou a melhor e abriu o placar aos 20 minutos. O Criciúma buscou o empate, mas sem sucesso.

Cristina Possamai

Natural de Turvo (SC). Jornalista formada. Aficionada pelo mundo do esporte com experiência na cobertura do Criciúma nas séries A, B e C do Brasileirão. Participação na área de Operações de Imprensa na Arena da Baixada (Curitiba) durante a Copa do Mundo de 2014 e atuação nas Olimpíadas do Rio 2016 no Maracanã e no Estádio Nilton Santos.