Missão cumprida: Chapecoense é Série A!

Se fosse fácil, não seria a Chape”. Esta foi uma das frases mais ouvidas na tarde deste domingo (02), na Arena Condá, após a partida contra o São Paulo....

Esportes
Por: Colunista Esportes
WhatsApp_Image_2018-12-02_at_20.01_.35_

Se fosse fácil, não seria a Chape”. Esta foi uma das frases mais ouvidas na tarde deste domingo (02), na Arena Condá, após a partida contra o São Paulo. Acompanhando a máxima, um sentimento unânime: Missão cumprida! Isso porque com muita emoção, raça, entrega e determinação o Verdão garantiu a sua permanência na elite do futebol nacional. A confirmação do “fico” veio de forma especial, com recorde de público na Arena Condá e vitória sobre um dos cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

Se o clima já era de festa, o gol de Leandro Pereira, aos 22 do segundo tempo, saiu para abrilhantar, ainda mais, o espetáculo. Com a vitória, a Chapecoense chegou aos 44 pontos e encerrou a temporada na 14ª posição da tabela de classificação. Em caso de título do Atlético Paranaense na Sul-Americana, a Chape garante, ainda, vaga para a competição no próximo ano.

A partida:

O jogo, repleto de pretensões, começou com pressão da Chapecoense. Logo aos quatro minutos, Eduardo cruzou para Wellington Paulista, que, dentro da área, foi derrubado por Arboleda. Na sequência, aos oito, Leandro Pereira finalizou com perigo, à direita do gol de Jean. Em resposta, o São Paulo tentou o ataque, aos 19, com Nenê finalizando e Jandrei aparecendo, seguro, para salvar. O time mandante continuou insistindo e, aos 39, criou uma das chances de maior perigo: após cobrança de escanteio, Leandro Pereira escorou e Wellington Paulista cabeceou na trave.

Com o empate e a combinação de resultados nas outras partidas, a Chape voltou do intervalo com a permanência “parcial”. Ainda assim, o time foi pra cima e presenteou os quase 20 mil torcedores presentes na Arena Condá com um gol. Aos 22, Canteros cruzou na medida para Leandro Pereira empurrar para o fundo da rede. Com o resultado favorável, a Chape – embalada pelo canto apaixonado que vinha das arquibancadas – administrou a partida e sacramentou a vitória.

Cristina Possamai

Natural de Turvo (SC). Jornalista formada. Aficionada pelo mundo do esporte com experiência na cobertura do Criciúma nas séries A, B e C do Brasileirão. Participação na área de Operações de Imprensa na Arena da Baixada (Curitiba) durante a Copa do Mundo de 2014 e atuação nas Olimpíadas do Rio 2016 no Maracanã e no Estádio Nilton Santos.