Exemplo! Atleta do Tigre ajuda a limpar muros pichados do Heriberto Hulse

Em um momento difícil no catarinense, o Criciúma está lidando com a insatisfação da torcida. Na madrugada de sábado, os muros do estádio Heriberto Hulse foram pichado com ameaças...

Esportes
Por: Colunista Esportes
20190324164055074_2

Em um momento difícil no catarinense, o Criciúma está lidando com a insatisfação da torcida. Na madrugada de sábado, os muros do estádio Heriberto Hulse foram pichado com ameaças e ofensas ao presidente Jaime Dal Farra.

No começo da manhã, o atacante Andrew efetuou a limpeza do local com a ajuda do torcedor Luiz Gustavo Nuernberg. Rapidamente, a imagem viralizou nas redes sociais e ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil.

Revelado nas categorias de base do Tigre, Andrew explicou a sua atitude no seu Instagram.

Confira a mensagem!

“Eu fiz o que qualquer um faria. Quem fez isso tem que saber que protesto e vandalismo não são a mesma coisa. O estádio tem mais de 60 anos, já foi a minha casa, já morei dentro dele muitos anos atrás. Muitas gerações já passaram e ainda vão passar por ele. O mínimo é cuidar do que é de todo mundo! A frase que picharam foi de muito mau gosto. Desejar a morte de alguém quer dizer que você já está morto por dentro. Crianças e famílias iriam chegar ali para assistir ao jogo e se deparar com aquilo escrito”, escreveu.

Vale lembrar que o atleta não atuou no clássico contra o Avaí devido ao veto do departamento médico.

Cristina Possamai

Natural de Turvo (SC). Jornalista formada. Aficionada pelo mundo do esporte com experiência na cobertura do Criciúma nas séries A, B e C do Brasileirão. Participação na área de Operações de Imprensa na Arena da Baixada (Curitiba) durante a Copa do Mundo de 2014 e atuação nas Olimpíadas do Rio 2016 no Maracanã e no Estádio Nilton Santos.