Alunos do município participam de palestra sobre Trânsito

Na última terça-feira 24/09 o Centro de Eventos Prof. Iria Angeloni Carlessi recebeu centenas de alunos no período matutino e vespertino. A palestra contou com apoio do Conseg do...

Geral
Por: Colunista Geral
IMG-20190929-WA0060

Na última terça-feira 24/09 o Centro de Eventos Prof. Iria Angeloni Carlessi recebeu centenas de alunos no período matutino e vespertino. A palestra contou com apoio do Conseg do município, da secretaria municipal de educação, dos diretores das escolas municipais e estaduais e representantes da polícia militar de Turvo. O responsável pela palestra foi o Sargento Piccolo, que há muitos anos vem fazendo este trabalho de conscientização junto aos estudantes turvenses . A temática deste ano teve por título, ” No trânsito o sentido é a vida”. Piccolo reiterou a importância de conhecermos as leis e códigos de conduta no trânsito no sentido de preservação da vida à medida que se evita os acidentes. Devido ao grande número de acidentes nas rodovias do Brasil, as leis de trânsito tem se tornado mais duras com penalidades e multas mais altas nos casos de transgressão e reincidência. No caso de se cometer a infração de dirigir embriagado ou utilizando drogas a penalidades vai da perda da carta de habilitação, apreensão do veículo, prisão e pagamento de multa pesada. Segundo Piccolo de acordo com CTB (código de trânsito Brasileiro), o limite tolerado para que não se caracterize infração de trânsito é de 0,04 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. A partir de 0,05 miligramas, você será enquadrado em infração gravíssima, com as punições previstas já citadas. Na pergunta quanto de álcool podemos beber antes de dirigir, a lei assume tolerância zero com o álcool. Antes, um motorista podia ter até 0,6 gramas de álcool por litro de sangue (dois copos de cerveja). Agora, mais do que zero de álcool é infração gravíssima, com multa e suspensão do direito de dirigir por um ano. No dia 1º de novembro de 2016, entrou em vigor a Lei Nº 13.281/2016, que atualizou o Código de Trânsito Brasileiro em vários pontos.
A principal mudança que a lei promoveu diz respeito ao valor a ser pago pelas multas, que aumentou consideravelmente. De acordo com o artigo 258 do CTB, que dispõe sobre os valores das multas, de acordo com a Lei Nº 13.281/2016 as
infrações punidas com multa classificam-se, de acordo com sua gravidade dispostas em quatro categorias:
I – infração de natureza gravíssima, punida com multa no valor de R$ 293,47 (duzentos e noventa e três reais e quarenta e sete centavos);
II – infração de natureza grave, punida com multa no valor de R$ 195,23 (cento e noventa e cinco reais e vinte e três centavos);
III – infração de natureza média, punida com multa no valor de R$ 130,16 (cento e trinta reais e dezesseis centavos);
IV – infração de natureza leve, punida com multa no valor de R$ 88,38 (oitenta e oito reais e trinta e oito centavos).”
Nos artigos 165 e 165-A, que tratam da mistura álcool e direção, estão descritas infrações gravíssimas, que têm por base do cálculo de multa o valor de R$ 293,47. Todavia o valor apresentado anteriormente para a multa por dirigir alcoolizado, possui um cálculo diferente. Desta forma a multa por dirigir após ter bebido passa pelo fator multiplicador, que é de dez vezes para esse tipo de infração. Sendo assim o valor de R$ 293,47 é apenas a base, que após a multiplicação passa a gerar o valor de R$ 2.934,70, correspondente à multa a ser paga pelo condutor infrator.
Por isso a importância de conhecermos e colocarmos em prática as regras que regem nossa mobilidade no trânsito; Isto diz respeito a todos, motoristas, ciclistas e pedestres. Não respeitar as leis vigentes em suma é não respeitar a própria vida, decorrendo daí prejuízos materiais e a perda de muitas vidas que poderiam ser preservadas se todos agissem com prudência e cuidado. No Brasil apesar do endurecimento da legislação, como por exemplo da “Lei seca”, ainda é alto o índice de acidentes com pessoas alcoolizadas. Por isso a importância de uma conscientização cada vez maior desde a tenra idade de nossos estudantes. Parabenizamos portanto a bela iniciativa do Conseg e da política militar na realização deste trabalho de grande valia para o município de Turvo.

Fontes ( Sargento Piccolo, Código de trânsito Brasileiro ( CTB), Doutormultas.com.br)

José Pedro Idalino

Eu sou o professor Jose Pedro Idalino, e sou natural de Turvo, filho da capital Turvo Baixo. De 1979 a 1985 fui seminarista da Ordem dos servos de Maria. Me formei na PUC do Paraná em 1987 com licenciatura em Filosofia e bacharelado em História e psicologia. Iniciei minha carreira de professor, começando no Pedro Simon em Ermo depois Jorge Shultz e colégio estadual de Turvo atual EEB Joao Colodel, no qual estou a 29 anos e hoje atuo na direção do Colégio pela segunda vez. Trabalhei como professor também em escolas particulares como Objetivo, Energia e Universidades como Unisul, Unibave e Unesc. Na Unesc fiz pós graduação em História e Mestrado em Educação. Atuei como professor por 15 anos em cursos como História, Matemática, letras, arquitetura, enfermagem, Artes visuais, Psicologia, Engenharia de materiais, Pedagogia, Administração comercio Exterior e Direito.